sexta-feira, 13 de maio de 2011

COMPRAS COLETIVAS - DE JULIO VASCONCELLOS A JANE HALLAGE



A seara das compras coletivas ainda é repleta de estigmas e questionamentos. Contudo, ainda não conheci ninguém que me provasse por A + B que o segmento não seja um bom (e rentável) negócio. Prova disso são os diversos sites especializados no assunto que surgem dia após dia no mundo virtual. Junte-se a isso, os (bons) comentários por parte de quem experimentou, gastou, gostou, e vai repetir a possibilidade de comprar num click um mundo de coisas por um preço indiscutivelmente menor do que o praticado no varejo tradicional.
Entretanto é bom lembrar que este tipo de aposta não serve para oportunistas se darem bem. Hoje, mais de 80% das pessoas que procuram orientação para formalização de um negócio digital, pensa em oferecer um site de compras coletivas. O discurso é mais ou menos assim: “não estou fazendo nada, preciso ter retorno rápido, vou criar um site de compras”.
Antes fosse assim tão simples... Na verdade, esse não é um ramo fácil. Pelo contrário; é complexo, exige estudo, planejamento, investimento vultoso e, principalmente, comprometimento e verdade com o cliente.
 Não é uma boa ideia se você pretende apenas ganhar dinheiro fácil. Os louros chegam à medida que o negócio cresce, aparece, se consolida e participa de uma competição sadia com outras empresas do mesmo setor. A homepage, inclusive, também não deve ser encarada como um “sonho de verão”, que hoje existe; amanhã, quem sabe; e o futuro? Bem, a Deus pertence!
A boa notícia para quem deseja diversificar seriamente o seu “business” com este tipo de produto é que, somente em 2011, as compras coletivas devem faturar mais de R$ 1 bilhão.
YES! UM BILHÃO!!!
Julio Vasconcellos
Foi o que compartilhou Julio Vasconcellos ao igualmente competente João Doria Júnior. Na ocasião, o presidente do site Peixe Urbano era o entrevistado do programa “Show Business” que foi ao ar no dia 9 de março, pela Rede Bandeirantes.
Vasconcellos, aliás, é exemplo de que preparo e estudo são as bases de uma carreira feliz. Após ter estudado no Vale do Silício, nos Estados Unidos, o empresário retornou ao Brasil para implantar a operação do Facebook por aqui. No meio do processo “uma luz” o fez pensar em investir na montagem do maior site de compras coletivas do País. Na época, desembolsou R$ 100 mil reais com mais dois sócios. Hoje, a linha de frente da empresa conta com mais um participante, o apresentador de TV, Luciano Hulk.
E os números do Peixe Urbano, que começou tímido, meio sem querer, são surpreendentes. Em 11 meses de atuação, a homepage conquistou o cadastro de sete milhões de clientes; está nas 50 principais cidades brasileiras e tem como meta atingir um em cada dois internautas. Nem é preciso dizer que Vasconcellos ganha muito dinheiro. Mas não devemos nos esquecer de que ele também amplia horizontes e gera empregos, seguramente. Um exemplo de empreendedor digital.
Exemplo que vem sendo seguido por gente tão gente como a gente... Gente que encontramos na feira de domingo ou na empresa que vem crescendo no bairro vizinho. Sem dúvida, isso é o mais bacana de acompanhar as experiências de sucesso do universo corporativo: conseguir relacioná-los com alguém perto de nós que também esteja prosperando.
Jane Hallage
Esses dias, ao ler um jornal do Alto Tietê, deparei-me com uma notícia que revelava a nossa “Vasconcellos mogiana”, Jane Bernardes Hallage Gondim Teixeira. Com a filha Roberta, a esposa do deputado estadual Luiz Carlos Gondim Teixeira decidiu enveredar-se pelas compras coletivas como representante local do site Barato Coletivo, outro sucesso incontestável na rede mundial de computadores.
Jane, que é engenheira civil por formação, franqueada de uma academia só para mulheres com a irmã, Márcia, e um dos braços direitos do marido na Assembleia Legislativa, tem atributos suficientes para se dar bem também no mundo virtual. Digo isso levando em consideração a forma como trabalha e a seriedade que despende em tudo o que faz temperados com uma boa pitada de estratégia. Como Vasconcellos, ela estuda, planeja e tenta oferecer aos seus clientes aquilo que espera encontrar como consumidora: apenas o melhor. E olha, Jane nem precisa ir até o programa do João Dória Jr. para que nós, mogianos, saibamos disso. Basta acompanhar a evolução de suas empresas.
Por isso, assim como ao Peixe Urbano, desejo sucesso ao Barato Coletivo em Mogi das Cruzes. Concorrentes éticos são sempre estimulantes e a chegada de novos empreendedores no mercado de compras coletivas é a prova de que não há oceano azul que dure para sempre. Quanto mais maduro for o mercado, mais peixes serão lançadas ao mar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário.
Ficarei feliz em conhecer sua opinião...

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Preferidos do Lounge Empreendedor