segunda-feira, 25 de junho de 2012

ENIGMA DA ESFINGE

"Eu não procuro saber as respostas, procuro compreender as perguntas."
-- Confúcio --
 

Tenho certeza que você já ouviu alguém lhe dizer que não são as respostas que movem os mundo, mas as perguntas certas feitas às pessoas certas. Há séculos, o ato de perguntar se tornou um hábito conhecido e necessário na evolução dos seres humanos.
Quem sou? De onde vim? Pra onde vou? Ser ou não ser, eis a questão!
O famoso enigma da esfinge é extremamente necessário se desejamos efetivamente entender os rumos da existência humana . De nada adianta chefes de Estado de todo o mundo se reunirem em torno de uma pauta de desenvolvimento sustentável durante conferências como a Rio+20, se cada ser humano não se ocupar de entender seu próprio papel no mundo. A evolução é parte de um movimento que nos leva em alguma direção. Temos que começar de algum lugar, quais são as perguntas que devemos fazer hoje para, então, podermos ir em frente? Qual é o “start” que precisamos?

sexta-feira, 22 de junho de 2012

INTANGÍVEL PODEROSO

“Aquilo que é impenetrável para nós existe de fato.
Por trás dos segredos da natureza há algo sutil, intangível e inexplicável.
A veneração a essa força que está além de tudo o que podemos compreender é a minha religião.”
-- Albert Einstein --


Uma das maiores (ou seria melhores?) competências atribuídas a Steve Jobs diz respeito a sua capacidade de transformar criatividade em inovação. Embora aparentemente intangível e abstrato, esse conceito materializado pode se transformar no principal diferencial competitivo da sua pequena empresa.
Não seria novidade afirmar que a competitividade de seu produto ou serviço está diretamente relacionada à capacidade que sua própria empresa possui para se reinventar, ousar e atender os desejos de seus clientes. Para isso, não basta uma boa estratégia ou um detalhado plano de negócios. Você precisa ir além...
É preciso transformar a habilidade criativa natural ao ser humano em ativo econômico e recurso para o desenvolvimento e aprimoramento da sua gestão – da porta para dentro da empresa e também da porta para fora.

quinta-feira, 21 de junho de 2012

NEGÓCIOS INCLUSIVOS

“Ainda não apareceu o Gandhi da sustentabilidade nem o Mandela da biodiversidade.
Não apareceu nenhum Martin Luther King para a mudança do clima.
Mas para tais questões, não basta um no mundo.
 Tem que ter aos milhões, em todas as atividades.”
-- Fernando Almeida --
Presidente executivo do CEBDS


Se você tem mais de 30 anos, irá se lembrar do início do processo de globalização vivido nas décadas finais do século XX quando grandes mudanças ocorreram no mundo do trabalho, por conta de alterações nos processos produtivos, nas tecnologias e nas relações de trabalho, provocadas pelas novas formas de organização dos mercados globais.
Desemprego, trabalho precário, informalidade, terceirização e transferência de setores e empresas para países e regiões com menores gastos e menos direitos trabalhistas passaram a representar riscos para o trabalho decente e a geração de empregos formais. Entretanto, a construção de uma sociedade fundamentada no empreendedorismo, na valorização do capital intelectual, na liberdade e na justiça não pode manter a situação dos "sem emprego".

sábado, 16 de junho de 2012

HIGHLANDERS

“Eu jamais iria para a fogueira por uma opinião minha, afinal, não tenho certeza alguma.
Porém, eu iria pelo direito de ter e mudar de opinião, quantas vezes eu quisesse.”
-- Friedrich Nietzsche --


Nos filmes de cinema sobre o personagem Highlander, um guerreiro escocês que se tornou imortal no iniciodo século XVI, o protagonista Connor MacLeod atravessa as eras combatendo o mal e fazendo justiça sem sentir a passagem do tempo. O herói não envelhece nunca, seu corpo simplesmente não degenera. A única forma de morrer é ser decapitado por um inimigo.
Diante desse enredo fictício, o senso comum nos leva a pensar que um exercito de Highlanders seria praticamente imbatível diante de uma armada equivalente de mortais e que tê-los por perto seria o equivalente a certeza eterna de que o bem sempre pode vencer o mal. Será?

sábado, 9 de junho de 2012

CURTINDO A VIAGEM

"Quantas vezes a gente, em busca da ventura,
Procede tal e qual o avozinho infeliz:
Em vão, por toda parte, os óculos procura
Tendo-os na ponta do nariz!"
Mario Quintana


Costumo dizer que alegria de qualquer blogueiro é ter muitos comentários para moderar e responder (ainda que dê trabalho, duvido que exista um único blogueiro sequer que não se alegre com a participação de várias pessoas em seus textos... Nossa!!! Lembrei do Ale Rocha, amigo e principal incentivador do Lounge Empreendedor). Alguns destes comentários - inesperados, surpreendentes e carinhosos, mexem verdadeiramente comigo ao me fazer revisitar textos antigos aqui do Lounge Empreendedor.
Por mais que a proposta do blog seja falar sobre vários aspectos de gestão, liderança e competitividade das pequenas empresas, existem muitos textos com uma abordagem comportamental sobre o que é ser empreendedor (se você não conhece o Lounge, estou aqui apresentando-o a você!).  Textos que continuam com total sinergia com sentimentos e emoções que trago comigo.  Essa semana foi assim: me vi novamente encantada pela simplicidade de novos (e dos "velhos") momentos da vida empreendedora!
Por isso, reeditei um texto de anos atrás... Espero que faça sentido pra vocês também ;-)

sábado, 2 de junho de 2012

ESCOLHAS SUSTENTÁVEIS


Não é a consciência do homem que lhe determina o ser, mas, ao contrário, o seu ser social que lhe determina a consciência.
Karl Marx


Praticamente tudo o que consumimos vem da natureza: os alimentos, a madeira dos móveis, o alumínio das latas, o aço dos carros e prédios, o papel dos livros e cadernos e até os minerais que viram componentes de chips de nossos celulares e computadores.
Isso sem contar a água e a energia que são utilizadas para fabricar os produtos e o combustível que faz tudo isso chegar para venda nas lojas e supermercados. Não é a toa que muito tem se falado sobre sustentabilidade e esgotamento ambiental. Existe muita coisa em jogo desde a extração dos materiais da natureza até o nosso consumo (e descarte) em casa.
Com o desenvolvimento econômico, mais brasileiros têm acesso ao consumo e quando o consumo aumento, cresce também a quantidade de recursos naturais utilizada para dar conta do aumento da demanda. Ótimo para o setor produtivo e perigoso para as gerações futuras. Já estamos retirando do planeta mais do que ele pode naturalmente repor.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Preferidos do Lounge Empreendedor