quarta-feira, 30 de novembro de 2011

DIA MUNDIAL DE LUTA CONTRA A AIDS


Amanhã, 1º de dezembro, comemora-se o Dia Mundial de Luta Contra a AIDS e a prevenção da doença em jovens gays de 15 a 24 anos de classe baixa é o foco principal da campanha deste ano, realizada pelo Ministério da Saúde. O outro tema é o respeito a quem vive com AIDS, direito que defendo e que sei que envergonha muitas famílias de quem tem ou convive com a doença. O objetivo da campanha é fazer com que a sociedade reflita sobre a discriminação tendo como base esse dois pilares.
Na verdade, a escolha dos jovens gays vem do fato da epidemia de AIDS registrar tendência de aumento entre eles. No geral, a doença ainda continua preocupante para os homens que fazem sexo com homens. Por outro lado, a Organização Mundial da Saúde (OMS) divulgou sua campanha mundial para o período de 2011 a 2015 que traz como tema "Zero Aids related deaths" (tradução livre: "Morte Zero relacionada à AIDS").

sábado, 26 de novembro de 2011

MATURIDADE PROFISSIONAL

Não é mais novidade, afirmar que as competências e o comportamento dos funcionários são mais importantes para as empresas do que os conhecimentos técnicos apresentados no currículo. Formação acadêmica, cursos extracurriculares e todo e qualquer esforço pessoal no sentido de aprimoramento de conhecimentos técnicos perdem o sentido sem habilidades e atitudes compatíveis com os cargos e atribuições da função.
Tenho certeza que você já ouviu falar em (ou até mesmo foi rotulado como) profissional júnior, pleno e sênior? Muitas vezes, tais classificações não refletem apenas o nível de conhecimento dos colaboradores, mas (principalmente) suas experiências, vivências e maturidade, dentro e fora da empresa.

quinta-feira, 24 de novembro de 2011

SÉCULO DAS MULHERES

Sempre resisto à tentação sexista de separar homens e mulheres quando o assunto é competência, mas o fato é que carregamos um passivo histórico quando falamos em igualdade de gêneros. Apesar das discussões políticas, midiáticas e acadêmicas sobre oportunidade e equidade travadas nas últimas décadas, muitas ideias sexistas ainda permeaim a cultura brasileira e explicam parte das diferenças socias, econômicas, ocupacionais e comportamentais entre os gêneros.
Minha alegria é saber que cada vez mais as mulheres estão presentes em quase todas as atividades humanas, inclusive em algumas antes exclusivas do universo masculino, como na chefia de governos. É o caso do Brasil, que em 2010 elegeu sua primeira presidenta da República, Dilma Rousseff, a qual desde então vem trabalhando para ampliar a participação das mulheres em diversos escalões de seu governo. Já são dez ministras em 38 Ministérios. Um bom número, não acham?

quarta-feira, 23 de novembro de 2011

OPORTUNIDADES DE NEGÓCIO


Começou hoje uma excelente oportunidade para as pequenas empresas ampliarem sua base de clientes e o acesso a um mercado ainda pouco explorado no segmento: as compras governamentais.
O Fomenta Nacional 2011, evento que reune oferta e demanda deste mercado, está acontece em São Paulo nos dias 23 e 24 de novembro e tem a expectativa de reunir cerca de 1,5 mil empresas e promover 750 oportunidades nas rodadas de negócios entre empresários e gestores públicos.
A idéia é que todos ampliem seus conhecimentos sobre o mercado de compras governamentais, que anualmente movimenta R$ 254 bilhões em compras da União, estados e municípios de acordo com dados do Ministério do Planejamento.

sábado, 12 de novembro de 2011

EM QUE DEVEMOS ACREDITAR?


Sempre que ouço as pessoas utilizando o dicionário empresarial para resolver os desafios de suas vidas me pergunto: “será que tudo aquilo que se aplica às empresas pode ser automaticamente aproveitado em nossas vidas?”
Há pouco mais de 5 anos, o conceito de planejamento estratégico trouxe as palavras cenário e tendência para o centro das reflexões e decisões empresariais. Entretanto, será que toda tendência merece ser seguida sem o questionamento de outros possíveis caminhos e estratégias? Será que o cenário construído por analistas e consultores contempla todas as possibilidades?
São tantos "serás" que me sinto numa música da Legião Urbana. “Será que nada vai acontecer? Será que é tudo isso em vão? Será que vamos conseguir vencer?”

sexta-feira, 11 de novembro de 2011

VEM CHEGANDO O 13º SALÁRIO

Até o dia 30 de novembro, as empresas devem fazer o pagamento da primeira parcela do 13º salário no Brasil, que equivale a 50% do seu valor integral. Dinheiro extra é sempre motivo de alegria e para o empreendedor, motivo de preocupação caso o fluxo de caixa esteja apertado ou se sua projeção esteja inconsistente.
Para o trabalhador a dúvida normalmente fica entre quitar as pendências com contas atrasadas, comprar os presentes de Natal, guardar para os impostos do início do próximo ou até mesmo investir em uma poupança ou ações.
Segundo estimativa do Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese), aproximadamente 78 milhões de brasileiros serão beneficiados com o pagamento do décimo terceiro salário que deverá njetar cerca de R$ 118 bilhões na economia brasileira - aproximadamente 2,9% do PIB. Beneficiam-se deste valor, os trabalhadores do mercado formal, inclusive os empregados domésticos e beneficiários da Previdência Social, aposentados e beneficiários de pensão da União e dos estados.

quinta-feira, 10 de novembro de 2011

REAJUSTE DO SIMPLES

"País rico é país sem pobreza. E país sem pobreza é um país com classe média forte"
(Dilma Rousseff)


A presidente Dilma Rousseff sancionou hoje o projeto de lei que altera o Simples Nacional e o Empreendedor Individual. A cerimônia, marcada para as 11 horas, no salão nobre do Palácio do Planalto, contou com a presença de ministros, parlamentares, empresários e integrantes de instituições de apoio aos micro e pequenos negócios, como o Sebrae.
O projeto é de iniciativa do Executivo e depois de enviado ao Congresso no dia 9 de agosto, foi aprovado por unanimidade na Câmara (31 de agosto) e no Senado (5 de outubro). A medida reajusta em 50% os limites de enquadramento e o teto da receita bruta anual das empresas do Simples Nacional. O da microempresa passa de R$ 240 mil para R$ 360 mil e o da pequena sobe de R$ 2,4 milhões para R$ 3,6 milhões. O teto do Empreendedor Individual (EI), categoria jurídica em vigor desde julho de 2009, aumenta de R$ 36 mil para R$ 60 mil por ano.

DIREITOS HUMANOS

Incentivar o empresariado brasileiro sobre boas práticas que promovam os direitos humanos no meio corporativo é algo que pode parecer distante do universo da estratégia, mas que não pode ficar de lado quando pensamos nos impactos das empresas e na promoção de sua responsabilidade social, tanto na gestão dos negócios quanto no controle de sua cadeia de valor.
Embora no Brasil, os direitos humanos costumam estar associados à violência contra presos, contra mulheres e crianças; o assunto é uma questão de mercado, e de mercado de trabalho. Enquanto o Estado tem o dever de proteger os direitos humanos de seus cidadãos; a empresa tem o dever de respeitá-los, independentemente da realidade política, tributária e fiscal na qual esteja inserida. Não há justificativa para que as empresas aceitem trabalho escravo ou infantil. Não há razões para não promover a equidade de gênero e raça bem como a admissão de pessoas com deficiência.

segunda-feira, 7 de novembro de 2011

EMPREENDEDORISMO NA ISTOÉ


A.D.O.R.E.I. a última revista Istoé (sábado, 04 de novembro). De uma forma muito, mas muito simples, as jornalistas Adriana Nicacio e Fabíola Perez levaram para as páginas da revista dicas e cuidados para quem sonha em ser dono de um negócio próprio e aproveitar o momento favorável do cenário econômico brasileiro.
Como nem todo empreendedor nasce sabendo, eu trouxe a matéria na íntegra para o Lounge Empreendedor e eu espero que vocês gostem também!
Boa leitura!

sábado, 5 de novembro de 2011

MEDIDAS DO TEMPO

"Tudo tem o seu tempo determinado e há tempo para todo
propósito debaixo do céu: há tempo de nascer e tempo de morrer;
tempo de chorar e tempo de rir; tempo de abraçar e tempo de afastar-se;
tempo de amar e tempo de aborrecer; tempo de guerra e tempo de paz."
(Eclesiastes)


Panetones nas prateleiras dos supermercados, decoração natalina nos shoppings e pinheirinhos à venda não deixam dúvida: o Natal está chegando. E, com ele, aquele comentário tradicional: "como esse ano passou rápido!". Dizemos e ouvimos isso ano após ano, principalmente quando o final do segundo semestre dá seus primeiros sinais. O tempo parece estar com pressa.
Na verdade, o tempo continua sendo o tempo. O problema é que a gente cresceu e a percepção de que os dias passam de forma mais acelerada acontece porque nós mesmos estamos vivendo mais acelerados. Muitas demandas, muitas informações, muitos resultados.
A globalização da economia, vencendo as fronteiras do tempo e do espaço, nos dá a impressão de que qualquer atividade pode ser feita a qualquer hora e em qualquer lugar. E pior: sem nos darmos conta do quanto isso acontece a qualquer preço, seja a ausência da família, dos amigos ou da nossa própria saúde.

sexta-feira, 4 de novembro de 2011

AMAZÔNIA SUSTENTÁVEL

Evento em Belém nos dias 16, 17 e 18 de novembro organizado pelo Fórum Amazônia Sustentável e Articulação Regional da Amazônia marcará nova fase na cooperação de organizações da sociedade civil nos países da bacia amazônica. Inscrições e detalhes da programação: www.forumamazoniasustentavel.org.br/apan


Pesquisadores, comunitários, empresários e organizações socioambientais do Brasil, Bolívia, Equador, Colômbia, Peru e Venezuela se reúnem nos dias 16, 17 e 18 de novembro em Belém para discutir desafios e oportunidades comuns na perspectiva do desenvolvimento sustentável da Amazônia. Esses países têm em comum muito mais do que parte de seus territórios cobertos pela maior floresta tropical do planeta. Eles compartilham a responsabilidade de conservar para o futuro a floresta, tão importante, internamente para seus povos, quanto para o resto da humanidade. Por outro lado, têm à disposição mananciais de recursos naturais e riqueza biológica que, explorados de modo sustentável, poderão levá-los a uma forma de desenvolvimento capaz de gerar economias robustas sem destruir a floresta.
Esse desenvolvimento, porém, ainda é uma meta ambiciosa. Mas há claros sinais de que essa é uma das tarefas que os países amazônicos devem assumir juntos nas próximas décadas se quiserem enfrentar desafios como as mudanças climáticas, o desmatamento, as drásticas mudanças no uso do solo e a exploração desregrada do ambiente, incluindo aí diversas formas de apropriação indevida, desrespeito aos direitos dos povos das florestas e as políticas públicas equivocadas.

quinta-feira, 3 de novembro de 2011

SAÚDE E EMPREENDEDORISMO

"O maior erro que um homem pode cometer é sacrificar
a sua saúde a qualquer outra vantagem."
(Arthur Schopenhauer)

Desde que iniciei os posts da série "Nem Todo Empreendedor Nasce Sabendo", converso com vocês sobre questões ligadas ao empreendedorismo, liderança, inovação, sustentabilidade, gestão de negócios, novas mídias, educação ou comportamento humano. Entretanto hoje resolvi lembrá-los de cuidados básicos relacionados a algo que antecede qualquer uma dessas questões: a saúde.
Talvez a recente notícia sobre o câncer que acometeu nosso ex-presidente ou experiências pessoais junto a amigos muito próximos tenham me feito pensar sobre o aparentemente impossível diálogo entre a vida empreendedora e a uma constante conduta preventiva de saúde.
Saúde não pode insumo para a competitividade do seu negócio. A boa alimentação, a visita ao médico com regularidade, a atenção aos sinais do corpo, a prática de exercícios físicos são atitudes que ajudam a prevenir o surgimento de inúmeras doenças, como o câncer. Sem falar em vícios como o fumo e o álcool.
Uma alimentação deficiente em nutrientes e em substâncias protetoras oferece maior risco para o câncer se instalar no seu organismo e ainda reduzem sobremaneira sua capacidade de concentração e conseqüentemente, sua produtividade. Segundo dados da Organização Mundial de Saúde (OMS), os principais fatores que aumentam as possibilidades do aparecimento da doença são o baixo consumo de fibras e altos níveis de gorduras no organismo. A dieta preventiva contra o câncer é feita à base de frutas, verduras, legumes e grãos com baixa quantidade de gorduras e calorias. Ou seja, uma dieta ideal também para quem sofre de hipertensão, colesterol alto ou diabetes.

quarta-feira, 2 de novembro de 2011

ADOLESCENTES VERSUS OBSOLECENTES


Por Luiz Algarra*

Nós nos esforçamos, por tantos anos, para manter nosso foco, que agora estamos estranhando o modo multitarefa como nossos jovens vivem e, já começamos a falar em mal funcionamento das novas gerações.
Durante um tempo, as pessoas mais velhas se referiram à informática (lembram desse termo?) como algo importante que merecia ser aprendido. Hoje, apontam para os jovens e dizem que há algo errado numa geração sem foco, dominada pela tecnologia digital, com um enorme déficit de atenção e pouca profundidade temática. Nossos filhos não estão se encaixando em nossas projeções e por isso estamos pensando que pode haver algo de errado com eles.
Creio que estamos chegando a um ponto importante da história do uso da tecnologia, no qual os jovens conectados passam a disputar mercado com seus preceptores e por isso passam a ser repelidos com uma série de rótulos. Por que o abismo tecnorrelacional entre as gerações vem se acentuando? Porque, para muitos de nós com mais de quarenta anos, a intensidade e variedade dos objetos de linguagem já atingem uma velocidade quase insuportável.

terça-feira, 1 de novembro de 2011

O DRAGÃO CONTRA AS MPEs

"A inflação está para a economia assim como a falsificação está para a moeda."
Millôr Fernandes

Por Bruno Caetano*

Que a inflação é ruim para a economia nacional isso todo mundo sabe. Mesmo os que tem menos de 20 anos e não viveram a o período da chamada "cultura inflacionária" sabem que as baforadas do dragão da inflação queimam bolsos e sonhos.
O que pouca gente ainda atentou é que além de corroer o poder de compra, a alta recente da inflação tem causado sérios prejuízos a competitividade da nossa economia, especialmente da indústria. Segundo recente estudo do Banco Credit Suisse, o IPCA brasileiro tem subido mais do que a inflação média dos países com que mantemos relações comerciais.
Aqui a inflação subiu de 4,5% para 7,2% nos 12 meses encerrados em agosto de 2011, enquanto a taxa média de nossos parceiros comerciais avançou de 2,9% para 4,3% no mesmo período, tornando seus produtos muito atrativos no mercado brasileiro.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Preferidos do Lounge Empreendedor