sábado, 2 de abril de 2011

FIM DA LUTA



A persistência de José Alencar na luta contra o câncer resume bem a sua biografia: nascido pobre começou a trabalhar bem cedo, saiu de casa na adolescência, virou dono de um império no setor têxtil e chegou à vice-presidência da República do Brasil.
Sua história se assemelha a de muitos brasileiros que acreditam na força do empreendedorismo para construir um país cada vez mais rico e desenvolvido. Sempre defendeu uma política de juros mais baixos e tinha plena convicção de que juros altos impediam as empresas de crescer e o Brasil de brilhar mais no cenário internacional.
Ao longo de sua vida pública dedicou grande parte do seu tempo para cuidar dos problemas da Nação. Não precisava de holofotes, de palco ou de méritos. Alencar precisava de causas!
Por sua fé, superação e enorme amor à vida, Alencar poderia servir de exemplo apenas para aqueles que diariamente lutam contra doenças incuráveis, mas não; ele nos serve como modelo político, cidadão e empreendedor.
Será lembrado como alguém que se doou inteiramente ao Brasil e não por atos desonestos que o desabonem como homem público. Um exemplo de homem bem sucedido empresarial e politicamente. Mesmo diante das adversidades nunca esmoreceu. Enfrentou-as. Só não venceu a morte, pois esta ninguém conseguirá vencer. Cada vez que sua luta aparecia na televisão, a impressão que se tinha era a de que a nação inteira rezava por ele. Pessoalmente acredito que rezava mesmo.
Quando o inevitável aconteceu, no último dia 29 de março, José Alencar nos lega ainda um exemplo de vida através de sua determinação, bom humor e altivez diante da dor e do sofrimento. Pacientes que fomos, somos ou seremos, hoje sabemos que é possível ter esperança; e que, sim, é possível vencer a morte mesmo que por um curto período. Basta não morrer antes por medo de morrer; mas viver mais por vontade de viver.
Histórias como as de José Alencar nos dão a impressão de que podemos fazer mais diante dos desafios que a vida nos impõe. Gastamos nosso tempo com chateações, críticas e cobranças. Esquecemos o único presente real que ganhamos: a vida. Por que lamentar se podemos ir adiante?
Alencar não perdeu. Quem perdeu, fomos nós! Ele venceu e ganhou em seus últimos momentos as lágrimas e orações de milhões de brasileiros que choram a partida deste grande homem público. Um guerreiro que foi chamado para um encontro definitivo com o futuro.
A melhor maneira de dignificarmos sua memória é exercendo cotidianamente os valores e os princípios que ele sempre defendeu. Viva para sempre, José Alencar

ANA MARIA MAGNI COELHO
Publicado no Caderno Opinião - Mogi News
02 de abril de 2011

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário.
Ficarei feliz em conhecer sua opinião...

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Preferidos do Lounge Empreendedor