quinta-feira, 9 de junho de 2011

COWORKING



No Brasil, cresce a cada dia o número de empresas compostas por apenas uma pessoa. E não se trata de subemprego ou de quebra-galho; falo de profissionais devidamente habilitados, inegavelmente talentosos e preparados para competir no mercado de trabalho. A maioria, inclusive, reconhecida pela formalidade, com registro no Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica (CNPJ) e carteira de clientes incrementada e respeitada.
Ser sozinho não significa desprestígio, nem tão pouco insucesso. Ser proprietário de uma empresa e o esteio de sua área operacional, numa plataforma interessante que lhe faz chefe e funcionário ao mesmo tempo, é um privilégio para poucos e bons. E isso também não tem nada a ver com falta de comprometimento e horário, pois é necessário ter disciplina, honrar com reuniões e projetos, para que o negócio dê certo, seja funcional e lucrativo.
Você pode estar se perguntando: “qual é a novidade nisso tudo? Essa forma de trabalho não é nenhuma novidade.” Há quem a conheça como a “velha” atividade autônoma, que começou a ter ainda mais visibilidade quando a palavra freelancer se tornou coqueluche no mundo corporativo. Contratar algum serviço de quem faz "por conta" também ficou mais em voga com os chamados home office, espaços montados estrategicamente dentro da própria casa para as atividades profissionais de quem não tem cartão de ponto para bater todos os dias.
Há milhares e milhares de bons profissionais que atuam em seus home-offices e assinam trabalhos tão bons quanto os idealizados dentro de uma grande corporação. A medida que o negócio cresce, contudo, começam a surgir as dificuldades estruturais, que, muitas vezes, deixam o empresário numa situação um tanto constrangedora e pouca acolhedora – esse é o preço que se paga por ter o escritório a poucos metros do sofá.
Explico: por mais que a sua residência seja impecável, que o seu escritório seja digno de elogios, nem sempre é bacana abrir as portas de onde se mora e de sua privacidade para o seu cliente. Você, empreendedor, talvez não se sinta à vontade para recebê-lo para uma reunião de negócios, por exemplo, no dia em que a sua empregada está lustrando a janela da sala de jantar. Ou, já imaginou o seu cachorro pulando no terno novinho daquele cliente que você está há tempos tentando conquistar? Também não é bacana, ao abrir as portas da frente para o seu cliente, ter que sair correndo para esconder a camisola embaixo do edredom - aquela que você largou em cima da cama assim que trocou de roupa pela manhã.
 Brad Neuberg
Marcar reuniões em ambientes neutros, como cafeterias e restaurantes, são uma saída, mas que, também, dependendo da freqüência, pode afastar você do seu cliente e o aproximá-lo do seu concorrente - que, muitas vezes, não é tão bom quanto você, mas tem uma linda sala de reuniões para impressionar e um café para oferecer!
Foi pensando nessas situações que Brad Neuberg criou em 2005 o Coworking - um espaço bem equipado com mobiliários de escritório, telefone e Internet para ser utilizado por profissionais "avulsos" que precisassem de um local para trabalhar e receber seus clientes. Num modelo empreendedor, este espaço abarca diversas pessoas que não pertencem a mesma empresa e nem realizam tarefas parecidas como estilistas, jornalistas, programadores, escritores e publicitários. Ali, elas trabalham sozinhas, "cada uma no seu quadrado". Contudo, compartilham, além de um espaço físico profissional ideal, valores, idéias e experiências.
O Coworking, que se multiplicou de maneira meteórica nas cidades americanas, está ganhando o mundo e já fixou sua bandeira em seis continentes. Só no Brasil, existem mais de 26 espaços similares, entre São Paulo, Campinas, Minas Gerais, Rio de Janeiro, Curitiba, Porto Alegre e Piauí. Meu primeiro contato com essa nova modalidade de espaço empresarial foi quando conheci a Fê do Pto de Contato em um evento do SEBRAE-SP. Aliás, é muito legal ouví-la contar sobre sua experiência na concepção do Pto de Contato.
Muitos empreendedores de Mogi das Cruzes têm me perguntado sobre o assunto e por isso, resolvi abordá-lo na série Nem Todo Empreendedor Nasce Sabendo.
Grande parte dos espaços de coworking foram fundados por empreendedores "nômades" de tecnologia, que buscavam locais de trabalho alternativos aos cafés e às suas próprias casas. Solução simples e econômica, o coworking requer um baixo investimento para o “locatário” e seu custo-benefício é muito expressivo se pensarmos que ao optar por ele, o empreendedor não terá os gastos elevados com o espaço físico da empresa, bem como com condomínio, água, luz e telefone, mas poderá proporcionar o mesmo conforto e profissionalismo para o seu cliente que seus concorrentes.
Com um pouco mais de dinheiro, é possível, ainda, incrementar o seu espaço no Coworking com salas de reuniões, uma escrivaninha própria permanente e até uma mesa cativa ou o acesso ao local a qualquer hora do dia. Na região do Alto Tietê, essa moda ainda está no campo das idéias, mas, certamente, em breve, começará a modificar os conceitos do trabalho independente, tendo como tríade os aspectos Social, Colaborativo e Informal.

Saiba mais sobre coworking (em inglês)
 
Alguns espaços de Coworking no Brasil:

Florianópolis
Vilaj Coworking - http://www.vilaj.com.br/

São Paulo
2Work Coworking – http://www.2work.com.br/
Beans! Coworking - coworking.beans.net
Clubwork Paulista - clubwork.com.br
Clubwork Faria Lima - coworking-farialima.com.br
Pto de Contato - ptodecontato.com.br
Rede Mulher Empreendedora - http://www.redemulherempreendedora.com.br/
VBA Coworking - www.vba.com.br/coworking

Campinas
2Work Coworking Campinas – http://www.2work.com.br/
LibertyWork Coworking - http://www.libertywork.com.br/

Minas Gerais
CWK Coworking - http://www.cwk.com.br/

Rio de Janeiro
BeesOffice Espaço de Coworking - http://www.beesoffice.com/
Officina Espaço de Coworking - http://www.officinacw.com.br/

Curitiba
Aldeia Coworking – http://www.aldeiaco.com.br/

Porto Alegre
Cuento Coworking - http://www.cuento.cc/
CWPOA Coworking - http://www.cwpoa.com.br/
Usina Interativa Coworking - http://www.usinainterativa.com.br/

Piauí
Quilombo Coworking - http://www.quilombo.srv.br/

Se você souber de mais algum espaço ou fizer parte desse grupo de empresários colaborativos, pode me mandar o link que farei questão de aumentar a relação de espaços no Lounge Empreendedor.

9 comentários:

  1. Cara Ana Maria,
    Muito bom o seu blog.
    Na Oficina de Gerencia mantenho uma tag para destacar sites e blogs que visito e me encantam.
    O Lounge Empreendedor está na minha galeria e produzi, como faço usualmente nestes casos, um post para registrar o realce. A sua proposta é semelhante à minha; divulgar experiências e orientar os mais jovens a transitar nos caminhos corporativos.
    Convido-a visitá-lo e conhecer esse post-destaque.
    Não existe aqui nenhuma proposta de contra partida ou de parceria. Apenas destaco os blogs que gosto e os apresento aos meus leitores. O Lounge é um deles e virei muitas vezes aqui (mesmo porque já assinei sua lista de seguidores).
    Parabéns pelo trabalho.

    ResponderExcluir
  2. Olá, em breve abriremos mais um coworking no Rio!

    É a nova era da colaboração se firmando!

    Visite o nosso blog e Participe da Pesquisa!!
    Ou indique alguém para fazer parte da equipe!

    http://meucowork.wordpress.com/

    Saudações compartilhadas!

    ResponderExcluir
  3. Olá!!

    Muito bom o post!

    É a nova tendência do mercado e dos empreendedores!

    Aproveitando, divulgo mais um espaço de cowork em Campinas, a Umb.co23. Um espaço diferente e sem barreiras!

    www.umbco23.com.br

    abraços e ótimos trabalhos!

    ResponderExcluir
  4. Olá, adorei o post!

    Gostaria de indicar o Nex Coworking. Fica em Curitiba - PR.

    Ele está na ativa há 10 meses e tem um espaço incrível, além de estar muito bem localizado.

    Site: http://www.nexcoworking.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Ola, gostei muito do post.

    Tomei a liberdade de divulga-lo no facebook do nosso espaço.

    Gostaria de inserir na lista o Espaço Coworking. Estamos localizados no centro de Niterói - RJ.

    Nosso site: http://www.espacocw.com.br

    Obrigado

    ResponderExcluir
  6. Tenho uma empresa no ramo de culinária, trabalhava em casa mas vi que o tempo não estava rendendo .
    Sempre me dispersava das tarefas, e acabava não terminando o que tinha que fazer , o que prejudicou o rendimento da minha empresa. Então decidi optar pelo coworking, fiz uma pesquisas de algumas e empresas que tinham esse conceito e encontrei algumas das quais me chamaram atenção.
    A Regus é bem bacana, mas muito cara
    a Ponto de contato é bacana, mas muito alternativa
    já a Clubwork não é tão cara e é bem bacana, gostei bastante
    principalmente porque eles trabalham com um sistema que você paga só um valor fixo por mês, achei isso bem interessante.
    Não me decidi ainda mas assim que tomar uma posição ....comento aqui ....Abraços

    ResponderExcluir
  7. Olá,
    Em breve mais um Coworking em Curitiba.
    Me aguardem!!

    ResponderExcluir
  8. Eu realmente acredito que essa moda de coworking chegou com força total, cada dia mais espaços são inaugurados e um é mais interessante do que o outro. Acho bastante funcional para o profissional independente que busca um ambiente descontraído e ao mesmo tempo profissional para chamar de "seu escritório". A ideia esta funcionando super bem no meu negócio e aqui em São Paulo achei um espaço de coworking bem interessante www.coworking-itaim.com.br recomendo a todos fazerem uma visita e conferirem as facilidades que eles oferecem.

    ResponderExcluir
  9. Fui apresentada recentemente a esse conceito de coworking e adorei, hoje aproveito as facilidades e a descontração desse ambiente, isso me ajudou a melhorar e expandir os meus negócios. Achei em São Paulo o Gowork.com.br e me encantei . Recomendo uma visita.

    ResponderExcluir

Deixe seu comentário.
Ficarei feliz em conhecer sua opinião...

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Preferidos do Lounge Empreendedor