quinta-feira, 17 de fevereiro de 2011

PONTO COMERCIAL


NEM TODO EMPREENDEDOR NASCE SABENDO

Um dos segmentos que mais cresceu no mercado imobiliário é o de compra e venda de estabelecimentos e pontos comerciais, juridicamente denominados fundos de comércio. O fundo de comércio é o conjunto de bens corpóreos (vitrine, máquinas e estoques) ou incorpóreos (ponto, nome, marcas e patentes) que facilitam o exercício da atividade mercantil pelos empreendedores.
Como nem todo empreendedor nasce sabendo, o post dessa semana irá tratar um pouco mais sobre esse assunto bem como de sua diferenciação sobre o ponto de venda.
Ponto comercial não é apenas o imóvel onde você instala a sua empresa, mas também o nome, o tempo em que é estabelecida no local, a clientela e os fornecedores. Seu valor deve ser calculado de acordo com o faturamento médio mensal do negócio adicionado ao seu patrimônio (equipamentos, marcas, acessórios).
Empreendedores que estão iniciando seu próprio negócio têm a chance de conquistar seus próprios ativos sobre o ponto comercial. Nesse caso, a escolha da localização será fundamental para o sucesso do seu empreendimento e deve ser feita com critérios que envolvam aquilo que você pretende oferecer e aquilo que o mercado está pronto a consumir.
Empresas de prestação de serviços devem estar próximas ao público que se beneficiará de seus serviços. Indústrias precisam ter atenção principalmente à logística de transporte, com vistas ao fluxo de veículos de carga de matéria-prima e produtos acabados.
Já os comércios dependerão basicamente de sua localização para atrair clientes e oferecer seus produtos. Empreendedores desse setor precisam analisar o fluxo de pedestres e veículos, os hábitos de compra e o poder aquisitivo dos consumidores das redondezas de onde pretendem se instalar.
Alguns outros detalhes podem reduzir futuros problemas:
  • O local possui serviços de transporte público para clientes e empregados?
  • Há facilidade de acesso para quem vem de carro com estacionamentos e local para carga e descarga de mercadorias?
  • A energia elétrica e as demais instalações do edifício atendem às demandas do seu negócio?
  • Em períodos de chuva, o local é afetado por enchentes?
Se tudo estiver de acordo com as suas expectativas e o local potencial for condizente com as necessidades do seu negócio é a hora de iniciar as negociações. Ajuste o valor da compra ou aluguel, data de pagamento, prazo de locação e demais cláusulas com o locador. Lembre-se que as condições devem ser compatíveis com seu negócio e com o tempo de retorno do investimento.
Faça uma visita a Prefeitura Municipal e verifique se o imóvel está regularizado e possui o “Habite-se”, se as atividades a serem desenvolvidas no local respeitam a lei de zoneamento e se os impostos (IPTU e ITR) que recaem sobre o imóvel estão em dia. 
Seja na rua, no shopping, no bairro ou no centro uma boa localização garantirá o sucesso de seu empreendimento e a valorização de seu ponto comercial.


ANA MARIA MAGNI COELHO
Publicado em O Diário Empresarial
20 de janeiro de 2011
Série "Nem todo empreendedor nasce sabendo"

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário.
Ficarei feliz em conhecer sua opinião...

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Preferidos do Lounge Empreendedor