sábado, 1 de janeiro de 2011

BIG BROTHER, ALE

Ale Rocha em 2010
“Neste novo ano, não desista de você”.
Aparentemente simples, essa frase não passaria de mais um conselho de início de ano se não tivesse sido escrita por Ale Rocha em seu texto da última terça-feira. Mais do que inspiração, suas palavras trazem imensa responsabilidade.
Ale (sem acento como gosta de frisar) é uma daquelas pessoas que você passa a seguir displicentemente no mundo virtual. Os dias vão passando, os comentários acontecendo e, quando você menos espera, ele já faz parte da sua vida e você está torcendo por ele.
Mais do que um exemplo, Ale Rocha é um espelho daquilo que procuramos ocultar em nós mesmos. Seus comentários ácidos e polêmicos sobre TV, música, política ou esporte misturados à sua luta para sobreviver a uma doença rara, crônica e potencialmente fatal nos prendem diariamente.
Saímos da poltrona para viver um reality show ao lado de Ale Rocha nas redes sociais. Seus planos de futuro enquanto espera um transplante provam que para ser um protagonista da vida não podemos apenas assistí-la, mas vivê-la integralmente. Podemos escolher como enfrentar os fatos sem nos submeter à sua irracionalidade e previsibilidade. Desistir?
Não há como desistir frente aos novos 365 dias que a vida nos dá de presente.
Algumas pessoas dizem que o Ano Novo não passa de uma convenção de calendário e que nada muda de fato depois da “virada”. Eu não concordo. Independente do calendário, a celebração de um novo ano é um momento de reflexão.
Precisamos avaliar nossas atitudes, comemorar as conquistas, aprender com os fracassos, nos questionar, e às vezes “digerir” e aceitar acontecimentos que farão parte da nossa trajetória. Privar-nos destes momentos é sentar no sofá e apenas “deixar a vida nos levar”.
Não comece 2011 condicionado a obedecer sem compreender ou a seguir sem visionar o caminho por onde está andando. Se é leviano ou profundo, se há vitória ou derrota, é preciso saber se quer ser o aquilo se é.
Quando encontrei com Ale Rocha soube que ele é muito mais do que um paciente com hipertensão arterial pulmonar. Ele é um empreendedor. Vive motivado pela auto-realização e pelo desejo de assumir responsabilidades e ser independente. É comprometido e persistente. Tem uma imensa rede de contatos. Considera irresistíveis os novos desafios e planeja suas ações calculando os riscos. E, finalmente, age com criatividade frente aquilo que muitos diriam ser impossível em seu estado.
Nesse novo ano, além de agradecer ao Ale Rocha pela inspiração, faço voz ao seu convite: “Não desista de você!” Não espere até a próxima “virada” para encontrar sua verdade.

ANA MARIA MAGNI COELHO
Publicado no caderno Opinião - MogiNews
01de janeiro 2011

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário.
Ficarei feliz em conhecer sua opinião...

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Preferidos do Lounge Empreendedor