quarta-feira, 28 de setembro de 2011

PRIMEIRO DIA


Nunca saberemos o quanto estamos prontos para uma nova atividade até efetivamente passarmos por ela. Começar em um novo emprego é como voltar a ser criança e perceber que será preciso (re)aprender a dar os primeiros passos para conquistar um novo mundo!
Há exatamente uma semana, me vi pesquisando sites, lendo livros e dicas sobre o assunto e justamente por isso, resolvi preparar um post que abordasse resumidamente a questão para os leitores do Lounge Empreendedor. Se você está iniciando em um novo emprego, uma nova atividade ou até mesmo uma nova lotação dentro da empresa em que já trabalhava, provavelmente tem desafios bem semelhantes com os que eu vivi nos últimos dias.
Dizem que é raro termos uma segunda chance de causar uma boa impressão, e como geralmente isso é verdade, essa sensação acaba causando boa parte do stress do primeiro dia de trabalho. Além da preocupação com a imagem e impressão que geramos, existem as complexidades técnicas e funcionais que serão necessárias descobrir e entender.
Por isso, comece assumindo aquilo que você efetivamente é. Nenhuma dica fará sentido se você precisar fingir ser quem você não é.
Antes de começar na nova função, procure dormir o suficiente na noite anterior, escolha sua roupa um dia antes tendo em mente que não é hora de se destacar no vestuário ou nos acessórios. Busque sair de casa mais cedo do que precisaria. Uma reserva de tempo fará com que você chegue ao trabalho menos estressado e melhor preparado para enfrentar o longo dia. Mas cuidado: pontualidade funciona nas duas direções, mais do que quinze minutos pode transparecer ansiedade.
Mentalize que sua tarefa principal para este dia inteiro é observar e aprender, e não “mostrar serviço”. Aproveite para saber onde as pessoas sentam, o nº do seu ramal, onde ficam banheiros, copa e os locais relevantes a sua nova atividade. Ouça muito e observe a dinâmica deste novo local resistindo à tentação de oferecer sugestões. Anote aquilo que pode ser útil no futuro e preste muita atenção aos nomes de seus colegas. Afinal não há som mais acolhedor para as pessoas do que seus próprios nomes.
O que você precisa descobrir, tão cedo quanto possível, é o organograma (tanto o formal quanto o extra-oficial considerando inclusive os “amigos do rei”), a quem você se reporta, quem se reporta a você e a quem você pode recorrer se precisar de informações ou ajuda.
Se for comandar uma equipe, faça tudo o que estiver ao seu alcance para saber de antemão os papéis e responsabilidades de cada um e procure estabelecer contato com todos logo no primeiro dia. É muito provável que eles estejam tão (ou mais) ansiosos do que você. Não julgue ou rotule ninguém. Algumas pessoas podem se aproximar de você por serem amistosas, mas outras o farão por interesse.
Encontre alguns minutos para conversar também com o seu superior. Saber o que ele(a) espera de você, quais as primeiras entregas que você terá que fazer, quais os prazos e como você será avaliado, ajuda bastante.
Busque equilibrar autoridade e respeito – você provavelmente terá muito mais do segundo se precisar recorrer menos à primeira. Seja profissional, mas amigável. Não fique o tempo todo em guarda. Sorria, fale o necessário, arregace as mangas, adapte-se, ajuste-se e esforce-se para fazer parte da equipe – o que está muito além do seu novo contrato de trabalho.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário.
Ficarei feliz em conhecer sua opinião...

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Preferidos do Lounge Empreendedor