sexta-feira, 11 de março de 2011

HUMOR EMPRESARIAL


Proatividade, comprometimento, criatividade e trabalho em equipe são algumas palavras-chave presentes em qualquer conversa sobre competências necessárias ao ambiente corporativo. Mas esteja você onde estiver na hierarquia de uma empresa, desenvolva outro comportamento indispensável que permitirá não apenas o seu sucesso, mas sua saúde física e mental: o bom humor.
Infelizmente, ainda acompanho casos de muitas empresas que acreditam que manter a equipe estressada e sob pressão torna-a mais produtivo. A curto prazo, isto pode ser aparentemente verdadeiro. As pessoas correm contra o tempo, vivem em função de tarefas urgentes e deixam de lado quaisquer outros aspectos de sua vida. Entretanto, a longo prazo estas políticas podem se voltar contra a produtividade e contra os resultados que sua empresa necessita atingir.
Trabalhadores submetidos a ambientes estressantes e chefias desagradáveis tendem, com o passar do tempo, a associar trabalho com desprazer e sofrimento. Acordam todos os dias se perguntando: “por que tenho que ir até lá?” e culpam a empresa pelo prejuízo em suas próprias vidas. Por mais que se sintam engajados com a missão da empresa, perdem o senso de pertencimento ao time e não conseguem mais enxergar na empresa um ambiente propício ao seu desenvolvimento.
O estresse, equivocadamente considerado benéfico, passa a ser o fator multiplicador de inúmeros problemas, entre eles dos casos de absenteísmo justificados por gripes freqüentes, dores pelo corpo ou, de forma mais grave, por depressão e pânico.
Bons profissionais têm deixado seus empregos em busca de outras colocações, procurando por maior qualidade de vida e não apenas por melhores salários. Não adianta ter boas políticas, regras e recursos se a empresa não souber cuidar das pessoas.
O mau humor empresarial pode causar sérios prejuízos por conta do absenteísmo e da elevada rotatividade. Se a sua empresa se preocupa com os resultados, a equação é muito simples: em ambiente ruim acumulam-se prejuízos de ordem financeira e produtiva.
Por isso, seja qual for o ramo do seu negócio, saiba que cara fechada, respostas atravessadas, silêncios sorumbáticos, isolamento, só lhe trarão mais dor de cabeça e limitarão suas chances de sucesso. Lembre-se que tudo fica pior quando você responde às situações com mau humor.
Se é impossível eliminar os problemas da vida, dentro ou fora das paredes e divisórias do escritório, se há trânsito, se a falta de tempo para a família incomoda ou o orçamento está apertado ter que enfrentar um ambiente em que não há a menor descontração ou as pessoas vivem reclamando não é o sonho de nenhum bom funcionário.
Se as pessoas realmente passam a maior parte de seus dias em seu ambiente de trabalho, não seria melhor que este ambiente fosse fraterno, estimulante, agradável e divertido?
Bom humor estimula a criatividade, a cooperação e diminui a ansiedade. Através dele, as pessoas se libertam de seus medos e conseguem vislumbrar saídas para questões complicadas sendo mais eficientes na execução de suas tarefas. Em situação de conflito, tensão e constrangimento o bom humor pode ajudar a persuadir ou convencer as pessoas. Sem falar nas vantagens cientificamente comprovadas, já que o bom humor aumenta a produção das substâncias responsáveis pela sensação de prazer, estimulando maior fluência de idéias e decisões mais criativas para encarar os desafios diários.
Claro que bom senso também é fundamental. Não precisa fazer piada de tudo ou não levar as coisas à sério. Bom humor no trabalho deve um meio de fortalecer as relações e eliminar os sentimentos como raiva e temor que afloram em empresas dominadas pela “política do estresse”.
Se eu fosse você experimentaria essa nova forma de fazer gestão e de viver positivamente.

ANA MARIA MAGNI COELHO
Publicado no caderno Opinião - MogiNews
12 de março de 2011 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário.
Ficarei feliz em conhecer sua opinião...

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Preferidos do Lounge Empreendedor