quinta-feira, 9 de agosto de 2012

DE VOLTA À ROTINA

A verdadeira viagem não está em sair à procura de novas paisagens, 
mas em possuir novos olhos.
-- Marcel Proust --


Para muitos profissionais, esta é a semana de volta à rotina. Por melhor que tenha sido o período de descanso quem retorna ao trabalho precisa de alguns dias para se adaptar, para (re)programar a execução de suas atividades, retomar a rotina e recuperar o ânimo. Dizem que o prazo de adaptação é de 15 dias e por isso, não tente acelerar o processo, pois você pode atrapalhar seu próprio rendimento.
Que as férias servem para que possamos descansar e recuperar as energias todos sabem, o que poucos têm em mente, no entanto, é que retornar ao trabalho não costuma ser tão fácil assim. Além de encarar o fato de estar fora do ritmo, normalmente logo nos primeiros dias já precisamos nos deparar com uma infinidade de e-mails na caixa de entrada, atender telefonemas e ainda checar demandas internas e externas que há tempos aguardam uma resolução.
Mas será possível fazer tudo isso em apenas 8 horas de trabalho? Obviamente, não. Por isso, antes de retornar às suas atividades, qualquer profissional precisa se conscientizar que sua adaptação à rotina acontecerá num prazo de 15 dias.
Não tente se livrar das correspondências e dos e-mails em um único dia. Se você achar que vai conseguir retomar tudo em apenas um dia, se sentirá frustrado no final do expediente. Ansiedade e bons resultados não são ingredientes de uma mesma receita. Programe seu retorno por períodos e aos poucos, naturalmente, você conseguirá dar conta de tudo aquilo que fazia antes de sair de férias.
E se você é empreendedor e conseguiu tirar uns dias para descansar e curtir a família, a dica é exatamente a mesma. Retome sua rotina empreendedora com programação das principais atividades a serem cumpridas. Lembre-se que um período de descanso é ideal para refletir sobre as ações, posicionamento e estratégias que você vem executando. E, isso pode ser saudável para você e criativo para a empresa.
Se você souber aproveitar o período de retorno para se reposicionar, as férias alimentam o lado criativo e podem fazer emergir novas soluções para os problemas do dia-a-dia. Converse com quem ficou encarregado de substituí-lo para saber quais eventos ocorreram na sua ausência, bem como quais foram as soluções adotadas pelo time para resolver as questões. Não houve problema? Ótimo. Sinal de que a equipe estava bem preparada e que você desempenhou um bom roteiro para quem ficou no seu lugar. Afinal, se você se planejou corretamente para sair de férias e não deixou nenhum assunto pendente, certamente seu retorno será mais tranquilo.
Feito isso, é hora então de checar os e-mails e correspondências e dar os feedbacks necessários. Se for preciso, peça ajuda para se organizar quanto aos retornos, desde o envio de e-mail até os telefonemas para os clientes, fornecedores e parceiros mais importantes. Você não precisa dar conta de tudo sozinho só porque voltou descansado de um período na praia ou no campo.
Mas, se você não conseguir se organizar em 15 dias ou sentir que a rotina tem lhe deixado triste, é bom ficar atento: talvez você esteja sofrendo da chamada depressão pós-férias, também conhecida como síndrome pós-férias. Muitos empreendedores ficam com medo não terem feito falta ao negócio durante as férias e alguns profissionais voltam receosos de perder seu emprego simplesmente por terem se ausentado da empresa. Se você faz parte desse time, procure ajuda.
Aproveite à volta a rotina para fazer uma análise da sua vida e identificar o que te faz feliz. Muitas vezes distorcemos os fatos, colocamos muitas dificuldades e não conseguimos enxergar alternativas para os nossos problemas. Certamente, seu problema não está nas férias, mas no que já existia antes dela.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário.
Ficarei feliz em conhecer sua opinião...

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Preferidos do Lounge Empreendedor