sábado, 9 de março de 2013

CHORÃO, ANJO OU DEMÔNIO


Incrível a capacidade do brasileiro em santificar as pessoas quando elas morrem. Ela é crucificada em vida e beatificada na morte. Curioso, não? Certamente, mais uma herança católica deixada por aqui.
De qualquer forma, perdemos Chorão, líder da banda Charlie Brown Jr., na última quarta-feira, 06 de março. Um ídolo de uma juventude sem muitas razões para ser rebelde, mas cheia de inquietudes e perguntas buscando alcançar o seu “lugar ao sol”, buscando “aquela paz” de um “céu azul” que com certeza para ele não voltará a brilhar.
Seu “papo reto” tornou menos dura a batalha de tantos “dias de luta e dias de glória”, mas nem ele próprio pode ser o “senhor do tempo” sobre algo que “só os loucos sabem” ser. Eu curtia o som do Chorão, entendia sua personalidade polêmica e acredito que fará (como já fazia durante suas crises e brigas com os músicos da banda) falta no cenário musical.
Entretanto, como disse minha grande amiga Vanessa Scroback no dia da morte: "NÃO, meus heróis NÃO morreram de overdose! Meus heróis são aqueles que sobreviveram a ela e lutam diariamente por uma vida, e não uma morte, melhor."
Mesmo correndo o risco de ser chamada de “careta”, prefiro ser chamada de careta a burra. Porque a conta é fácil de fazer: mais se perde do que se ganha nessa vida bandida, uma hora ela passa a régua e não vai querer dividir o prejuízo com você. “Infelizmente a gente tem que estar ligado o tempo inteiro, ligado nos pilantras e também nos bagunceiros. E a gente se pergunta por que a vida é assim?” 
É, Chorão, não sei se é a vida que é assim, mas só sei que no Brasil, professor ainda é chamado de tio e treinador de futebol é que o professor. Nem tudo é “como deve ser”, mas “tamo aí na atividade”. Temos a “difícil missão de levar uma mensagem que possa ser como uma luz ou um mantra, nós não somos mais crianças. Um dia acontece: a gente tem que crescer”
Por isso a hora é agora, malandragem! Levanta e decide se a briga vai ser para viver ou morrer!
Se for pra viver, siga em frente! “Livre pra poder sorrir, livre pra poder buscar o seu lugar ao sol.” Levantem-se quantas vezes forem necessárias e encontrem novos caminhos. Garanto a vocês: não é fácil e muitas vezes, dará uma enorme vontade de desistir.
Se for pra morrer, não existem anjos ou demônios na vida real. “Acorde e repense tudo de novo, se liberte do que te atrase a vida, agora é hora de virar o jogo”. Overdose, uma vida sem sentido, o desperdício da juventude e da criatividade, um exemplo que deixa aos pais a responsabilidade de explicar aos seus filhos que o ídolo falhou. Uma pena! Sinto muito pela família, amigos próximos e peço à Deus que lhes dê muita serenidade e “toda positividade eu desejo a você, pois precisamos disso nos dias de luta.”

Os trechos em aspas são trechos ou nomes de músicas da banda Charlie Brown Jr.

Um comentário:

  1. Nem um nem outro.
    Ele foi referência musical para várias pessoas, mas infelizmente não podemos dizer que foi uma referencia de vida.

    Temos que pegar o que ele nos fez de bom e levar para sempre.
    De certa forma isto já vai acontecer com suas músicas...

    Abs

    ResponderExcluir

Deixe seu comentário.
Ficarei feliz em conhecer sua opinião...

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Preferidos do Lounge Empreendedor